Blog

Pais

1 de junho de 2016

Para sermos pais precisamos deixar de ser filhos. Filhos que esperam as atitudes dos pais. Nos tornamos pais quando conseguimos ter as atitudes.

Ter filhos é uma consequência da vida, sermos pais é uma postura que tomamos diante da vida.

A paternidade-maternidade não é uma situação que deve ser imposta a ninguém e sim que todo progenitor precisa ter. Não há tarefa do pai ou da mãe, há necessidades de uma criança que precisam ser supridas.

Aqueles casais que ficam discutindo qual a função de um ou de outro vão encontrar dificuldade na formação desses filhos, porque filhos não estão esperando quem têm razão, filhos têm necessidades e onde a necessidade existe a razão perde sua função.

Atualmente com a dissolução dos matrimônios, essas questões são muito debatidas. O que os casais precisam compreender é que o término de uma relação não implica no término de outra. A relação pais-filhos é parte da vida, nossas responsabilidades também.

Precisamos compreender que filhos são escolhas dos progenitores, não escolhas dos avós, amigos, parentes e afins. Não devemos terceirizar a formação de nossos filhos, porque devemos sempre lembrar que eles foram nossas escolhas.

Então, quando fizermos essas escolhas, precisamos estar prontos para abdicar de nosso tempo, nossos desejos e principalmente nossas privacidades.

Terceirizar aquilo que foi nossa escolha não só dificulta a formação dessas crianças como interfere na sua  identidade energética.

Quando escolhermos ser pais, precisamos compreender que escolhemos uma nova maneira de viver. Com isso, precisamos aprender que nossas vidas não foram ceifadas, mas sim enriquecidas e agregadas de novos seres que teremos que preparar para a vida e um dia para serem pais.

Nossos filhos serão os pais que nós formaremos. Se não mostramos a eles a confiança em tomar decisões, teremos filhos tão inseguros quanto nós.

Quando optamos por ter filhos, não optamos simplesmente em ter sucessores da nossa linhagem, optamos em trazer para esta dimensão novos seres que irão dar continuidade à nova formação de vida da dimensão.

Isso nos remete a refletir que ter filhos não é apenas a realização de um desejo, precisa ser a construção de um ser que dará forma e vida nova à nossa dimensão.

Ser pai não é só uma dádiva, mas uma responsabilidade que temos nas mãos de fazer um novo começo.

 

Atair dos Santos

10 de maio 2016

 

Photo by Jordan Whitt on Unsplash



Back to blog list



Join Discussion